26 de março de 2011

Uma tarde como qualquer outra.

Sábado a tarde, silêncio e nada mais, a brisa do mar assopra na janela avisando que talvez haja chuvas.


Tudo é silencioso nada fora do lugar, apenas a esperança de dias melhores e mais movimentados.


Os pensamentos corre mais rápido que o vento, o desejo aflora, o corpo pede carinho e amor.


O coração chora a saudade um amor.


O tempo passa devagar e a solidão aumenta, a noite chega e as estrelas não brilham no céu.


Tudo é tão estranho, tão bonito, tão cheio de esperança, uma verdadeira contradição.


Aliás a vida é uma contradição de tudo..

3 comentários:

  1. E nós que ficamos nessa correria em entender, ou ao menos tentar levar essas tantas contradições, isso só pelo fato de viver.

    Abração e bom final de semana!

    Jair Gabardo.

    ResponderExcluir
  2. Há tardes assim...que dá para pensar em tudo!!
    Bjs
    Graça

    ResponderExcluir
  3. Olá Selia, garota linda ... fiquei muito feliz com seus comentários e visitas ao Livro de Visitas.

    Uma menina de Salvador, que adora o mar e amar, linda assim, tem o conjunto completo para ser muito feliz e torço demais para que você seja sempre desta forma.

    Um beijo enorme deste novo amigo ZC

    ResponderExcluir