11 de abril de 2011

NINHO VAZIO

Você partiu, não disse adeus e se foi.

Passou um ano e foi ficando hoje já faz muito tempo.

Sempre voltava, mas desta vez está demorando muito.

Não dá notícias, não telefona até parece que se esqueceu de tudo.

Tem coisas na vida que não pode deixar para trás, faz parte da nossa história.

Sinto saudades, vontade de falar de abraçar de dizer que te amo.

Nem sei quanto tempo passou, meses anos, quem sabe quase uma década.

É como se fosse uma eternidade.

Às vezes dói na alma, o coração já calejou está acostumado com sua ausência.

A alma esta nunca vai acostumar, você está sempre presente.

Seu quarto não existe mais, as suas coisas também.

Não faz sentido um quarto vazio, uma alma vazia até pode fazer, mas um quarto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário