9 de abril de 2011

A noite

Silêncio da noite e os pingos da chuva caindo no telhado,
Sábado em casa sem nenhuma expectativa, quase uma solidão.
Quisera eu sair pelas as ruas da vida e cantar uma canção, nem que fosse de ninar,
Quisera eu pudesse te abraçar e beijar, falar do meu amor e da minha saudade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário