8 de setembro de 2011

Uma noite como qualquer outra!

Final de tarde, perto do pôr-do-sol, o sol ainda brilhava e tudo corria na tranqüilidade, a brisa soprava, os pássaros cantavam, as ondas do mar batiam nas pedras e as espumas brancas sorriam, lá estava eu sentada à beira mar a esperar quem nem eu mesmo sabia, mas tinha certeza que alguma coisa acontecia, não sei onde e nem como, a certeza prevalecia.

O sol se foi e a noite começou cair bem devagarzinho assim como se não quisesse chegar, ou estava com receio de aproximar, pois logo a lua cheia iria começar a brilhar, como de fato a lua chegou brilhando espalhando seus raios por toda a praia e mar, os namorados apaixonados começaram a chegar para olhar a beleza da lua que continuava a brilhar!

Pensei o que faz eu aqui e a quem esperar, será que algo bom poderá acontecer?
Uma surpresa estava a aproximar, algo que poderia mudar o quadro daquele momento ou quem sabe mudar para sempre.

Os olhos fixos nos raios do luar, talvez nem estivesse vendo nada, mas os olhos estavam ali a olhar, parados, fixo direcionado, prevendo o grande momento.

As ondas não estavam nem aí, simplesmente desmanchavam nas pedras e sorriam para o mar.
Lua cheia, noite dos apaixonados, noite de grandes amores, grandes encontros, de saudades de amor vivido e perdido, ou perdidos e não vividos, pode ser?

A espera foi inútil ninguém apareceu, mas a final era para aparecer quem?

Sinceramente não sei, poderia ser um sonho, uma lembrança, um desejo ou um pensamento, pensamentos tiveram vários, aqueles mais íntimos da alma teimou em estar presente.

Uma noite cheia de agitação, agitação apenas na alma, porque o corpo estava tranqüilo, quieto e sozinho apenas observando o grande momento do MAR e a LUA


Um comentário:



  1. Quando se espera pelo inesperado, deixa de ser surpresa!

    A lua cheia costuma exaltar as emoções, mexe com os nervos e organismos na Terra, e provoca esses tipos de sensações, homens que viram lobos, lobos que uivam, casais que se apaixonam, mulheres sentimentais. No fundo, sempre alguma coisa acontece, mesmo que não aconteça nada. Não, não é uma noite qualquer. Ou melhor, é uma noite como qualquer outra... todo mês!

    Gostei das ondas e espumas sorrindo! Uma pérola!

    ResponderExcluir